O pano cai, o medo vem, o corpo treme e sente o chão

“Estuque” – Linda Martini


Olhas como que através de mim, cada fissura, imperfeição.
Olhas como se eu não estivesse aqui e fazes-me duvidar se tens razão.
É que hoje o estuque caiu e ninguém varreu o chão.

O pano cai, o medo vem, o corpo treme e sente o chão.

Por tanto quereres o que não tens a voz é surda atrás da mão.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s